Blog

All Blog Posts  |  Next Post  |  Previous Post

A história de um scripter adolescente

Bookmarks: 

Monday, April 14, 2014

Semana passada estava navegando despretensiosamente pelo site da TMS e vendo os números das versões atuais dos produtos. Me deparei com a versão atual do TMS Scripter: 6.3. Vejo esses números constantemente e estou acostumado com eles, mas dessa vez, houve um pequeno choque. Tal qual um pai cujo filho nasce e, após um piscar de olhos, percebe que esse mesmo filho já tem 18 anos e está na faculdade, fiquei admirado com o quanto o TMS Scripter foi longe, e por tanto tempo. É verdade que meu filho mais velho tem pouco menos que cinco anos, mas pra isso acontecer não precisei nem piscar meus olhos - eles estavam bem abertos - então imagino como deve ser para um pai de um quase adulto. Meu segundo filho tem apenas 12 dias e já me deixou tão preocupado na semana passada que cheguei ao ponto de ir à academia com um tênis diferente em cada pé e apenas percebi quando voltei pra casa. Estou tentando não piscar. Mas já estou divagando.

O fato é que o TMS Scripter já é um adolescente. Tenho que encarar esse fato. A primeira versão foi lançada em 2001, mas já estava sendo usando em projetos internos há pelo menos três anos. É interessante ver fotos antigas de família e esta a seguir mostra a versão 1.5, de novembro de 2001, quando ainda se chamava TatPascalScripter e tinha acabado de receber suporte a objetos COM.



Desde então, foram quarenta e seis - quarenta e seis! - versões, que trouxeram os principais recursos a seguir (em ordem cronológica), e transformaram o TMS Scripter ao longo dos anos:

  • Interfaces COM
  • Sintaxe Basic
  • Ferramenta de importação de classes Delphi
  • Depurador
  • Editor memo com syntax highlight, breakpoints, etc.
  • Suporte a eventos
  • Code completion
  • WebScripter
  • Watches
  • Suporte a threads
  • Script-based libraries
  • Uso de funções DLL
  • Source explorer
  • Script-based forms
  • IDE completa com form designer e object inspector
  • Importação automática de classes usando novo RTTI
  • Parameter hints
  • Script-based classes
  • Desfazer/Refazer form designer
  • Suporte a Windows 64-bit
  • Suporte a Forms Firemonkey
  • Suporte a Mac OS


Além é claro, de melhorias constantes na linguagem, que foram sendo introduzidas ao longo das versões, e suporte às novas versões do Delphi que foram sendo lançadas, até a mais atual, XE5, sem exceção.

Ao longo de todos esses anos e versões, a compatibilidade com versões anteriores foi mantida ao máximo, falhas de regressão fora minimizadas e corrigidas, e acredito que a imensa maioria dos usuários que usaram o TMS Scripter ao longo de todos esses anos tiveram uma vida tranquila e a garantia de suporte e compatibilidade - incluindo a famigerada migração de ANSI para UNICODE.

Mas o que mais traz satisfação é ver o efeito diferente que o TMS Scripter causa em muitos usuários. Sim, em geral os clientes TMS estão satisfeitos, gostam da grande quantidade de recursos dos produtos, do suporte que fornecemos. Mas o Scripter é o produto para o qual recebo comentários mais "emotivos". São pessoas que declaram se surpreender a cada dia com o produto, e em como o produto constantemente abre novas portas em suas aplicações. Até um poema persa milenar de um usuário iraniano agradecido cheguei a receber. Acredito que uma das razões é o fato de o TMS Scripter ser um produto "aberto", com tantas aplicações diferentes, que exige uma grande criatividade de seus usuários, tornando-os assim uma espécie de "artistas" do seu próprio software.

Sim, o TMS Scripter já é um adolescente. Mas mais novidades virão, e sua história não acaba por aqui!


Wagner Landgraf


Bookmarks: 

This blog post has not received any comments yet.



Add a new comment:
Author:
Email:
  You will receive a confirmation mail with a link to validate your comment, so please use a valid email address.
 
Comment:
 
 

All fields are required.
 



All Blog Posts  |  Next Post  |  Previous Post